A Origem

Este post é mais para falar um pouco sobre a origem do meu apelido…

“No ano de 1994 a Red Hat foi lançada e foi desenvolvido com o objetivo de facilitar a configuração e tornar o uso do sistema mais transparente, permitindo que ele atingisse um público mais abrangente. Apesar de sua alma comercial, todas as ferramentas desenvolvidas pela equipe do Red Hat tinham seu código aberto, o que possibilitou o surgimento de muitas outras distribuições derivadas dele, incluindo o Mandrake (França), o Conectiva (Brasil) e o SuSE (Alemanha).

O Red Hat foi a primeira distribuição a usar um sistema de gerenciamento de pacotes, onde cada programa incluído no sistema é transformado em um pacote compactado, que pode ser instalado através de um único comando. O sistema guarda as informações dos pacotes instalados, permitindo que você possa removê-los completamente depois (sem deixar restos de bibliotecas e chaves de registro, como no Windows).

A ideia surgiu da observação dos processos que envolvem a instalação de aplicativos a partir do código-fonte, onde você usa os tradicionais comandos “./configure”, “make” e “make install”. O primeiro comando analisa o sistema e gera a configuração necessária para fazer a instalação; o segundo faz a compilação propriamente dita, enquanto o terceiro finaliza a instalação, copiando os executáveis, bibliotecas e arquivos de configuração para as pastas correspondentes do sistema.

Ao agrupar todos os arquivos em um único pacote compactado e descompactá-lo no diretório raiz do sistema, você tem justamente um sistema rudimentar de pacotes. A partir daí, a ideia foi evoluindo até chegar a ferramentas como o yum e o apt-get e repositórios gigantescos que temos hoje em dia.”

Nesse periodo eu utilizava Slackware e amava a filosofia da simplicidade.. junto com varios amigos, conhecidos, etc,, do IRC.

“Em 2003 a Red Hat mudou seu foco, concentrando seus esforços no público empresarial, desenvolvendo o Red Hat Enterprise Linux (RHEL) e vendendo pacotes com o sistema, suporte e atualizações. A consequência mais marcante da decisão foi a descontinuidade do Red Hat Desktop, que era até então a distribuição Linux com o maior número de usuários.

A última versão foi o Red Hat 9. A partir daí, passou a ser desenvolvido o Fedora, combinando os esforços de parte da equipe da Red Hat e vários voluntários que, com a maior abertura, passaram a contribuir com melhorias, documentação e suporte comunitário nos fóruns. O Fedora herdou a maior parte dos usuários do Red Hat Desktop, tornando-se rapidamente uma das distribuições mais usadas.”

Nesse periodo eu fiquei miuto desapontado com a Red Hat, entao mudei o meu nickname para “redhate”, e por ser dificil trocar de nick e manter a mesma personalidade resolvi manter meu nick, apenas mudando meu ponto de vista em relação a Red Hat.

Hoje eu sou um entusiasta Slackware & RedHat, é uma das distribuições mais estaveis e seguras no mundo Linux e merece os meus parabens.

Fonte: Guia do Hardware

Leave a Reply